Escolha uma Página

O segundo pronunciamento do Presidente Michel Temer foi feito no dia 20 de maio de 2107.

Michel Temer se pronuncia sobre crise política

 

Temer 01. 12.28 seg. “Te peguei.” Gesto clássico na linguagem corporal. O presidente pressiona com a língua a bochecha. Os americanos chamam este gesto de “I gotcha“.

O especialista em linguagem corporal sempre analisa o conjunto: face, olhos, boca, mãos etc. O contexto em que é realizado também e aqui não deve ser diferente. Observe que segundos após, o Presidente repete o gesto para o lado esquerdo da bochecha.

Existem duas interpretações principais para este gesto.

01. Como vimos, a primeira é “te peguei”. No sentido de você quis tripudiar, mas eu fui mais esperto e “te peguei”. Em outras palavras: “Virei o jogo, ganhei.” Normalmente vem acompanhado com um sorriso maroto, disfarçado quando a esperteza fica quase oculta e totalmente aberto quando o tom é de brincadeira e o outro que “foi pego” sabe disto.

02. No segundo caso, entramos num território mais complexo (para parafrasear esta palavra usada pelo Presidente no pronunciamento anterior.)  O  gesto demonstra certeza que o executor está completamente correto naquilo que fez ou faz – inclusive se considera moralmente superior. Porém, porém esta certeza que carrega consigo pode ser infundada. 

Observando a face com mais atenção, notam-se gestos de tensão na testa, no queixo e ao redor dos olhos. Portanto, creio que no caso, são passíveis as duas interpretações. “Virei o jogo, ganhei”, “estou indignado com tudo isto”, “sou superior moralmente”. Todavia, como foi dito, muitas vezes a certeza do pensa, não tem fundamento.

 

Temer 02. 12.26 seg. O canto da boca sobe rapidamente, como se um gancho a puxasse. Sinal de alto nível de estresse, tensão.

 

 

Temer 03. 12.09 seg. “… e dizer…”  É visível o aumento do número de piscadelas. Alto nível de ansiedade. Quando em conjunto com outros gestos e palavras, pode ser indicativo de mentira, todavia aqui não é o caso.

 

 

Temer 04. 12.05 seg. “Estou aqui para fazer um declaração…”.  A mão faz um círculo em direção a plateia, “vou jogar, mostrar” a vocês. Gesto típico de oratória. A linguagem

corporal potencializa a fala. A pausa que faz ajuda a compreensão. O momento é dramático.

 

Temer 05. 10.19 seg. “O autor do grampo está livre…”  O canto esquerdo da boca sobe. Microexpressão de desprezo em relação ao “cara que esta em Nova York”.  Sei que não deveria fazer comentários pessoais no post – mas “arrego”, o cara rouba, suborna, corrompe, comete crimes e está em Nova York. Leitores me perdoem, este arroubo.

 

Temer 06. 10.18 seg. “Ele não passou…” Expressão composta: Desprezo e raiva. Mostra os dentes da arcada inferior. A tensão no queixo e na testa é visível. Alto nível de adrenalina.

 

Temer 07. 09.46 seg.  “Cometeu o crime perfeito…” As duas mãos em forma de pinça. “Quero explicar isto em todas suas minúcias.”  

Observe o lábio inferior projetado em pouco mais a frente: 

Na maioria das cultura, comprimir os lábios é indicativo de estresse. Normalmente revela que os sentimentos são verdadeiros, tensos. Indica que o Presidente está processando os pensamento ou até mesmo achar alguma ideia alternativa. Também discorda do que está acontecendo. Este “beicinho” se assim podemos chamar é um indicador bastante confiável que o Presidente tem uma opinião diferente do que está acontecendo (o cara em Nova York) – mais ainda: isto não deve ser ignorado. Mais ainda: no contexto indica que a expressão é honesta.

Devemos considerar o tempo do “beicinho”: menos de meio segundo (0,025 de segundo) – credibilidade.   Caso dure muito tempo, expressão congelada – possível mentira.